Fáceis de carregar e armazenar, elas são ótimas fontes de fibras e vitaminas.

1 – Frutas desidratadas x frutas frescas
As frutas desidratadas tradicionais, como damasco, maçã e figo, podem ser tão saudáveis quanto as frutas frescas. Segundo trabalhos elas estão entre os principais alimentos ricos em potássio e ainda são fonte de antioxidantes, vitaminas e minerais. Eles alertam, entretanto, que açúcares e outros nutrientes estão mais concentrados nas frutas desidratadas e que a porção ingerida deve levar em conta o peso da água eliminada.

Por isso, é preciso dar atenção às quantias ingeridas. Segundo a nutricionista Cátia Medeiros, da clínica Espaço Nutrição(SP), 100 gramas do fruto damasco têm aproximadamente 60 kcal, enquanto que 100 gramas de damasco seco contêm cerca de 200 kcal. “Algumas frutas desidratadas até recebem adição de açúcar para aumentar a validade do produto, então, é fundamental ler o rótulo”, complementa.

2 – Fonte de vitaminas
O processo de desidratação das frutas tem por objetivo eliminar a água e é realizado com o aumento da temperatura. “O problema é que com o calor a fruta também acaba perdendo alguns de seus nutrientes, principalmente a vitamina C e as vitaminas do complexo B”, explica a nutricionista Roseli Rossi. Mesmo assim, elas ainda podem ser uma boa alternativa de consumo nos intervalos entre as refeições quando não houver uma fruta fresca disponível.

3 – Praticidade
Facilmente encontradas no supermercado, as frutas desidratadas podem ser armazenadas por mais tempo do que as frutas frescas. Outra vantagem é o fato de elas serem mais resistentes e vendidas em embalagens plásticas, sendo muito mais fáceis de carregar na bolsa ou mochila. “Como elas têm uma doçura natural, podem substituir aquele desejo repentino de comer doces, mas, mesmo neste caso, devem ser ingeridas com moderação”, aponta a nutricionista Cátia.

4 – Fruta sazonal fora de época
“O processo de desidratação das frutas aumenta sua durabilidade, o que possibilita encontrar frutas sazonais fora de época”, esclarece Roseli. Isso significa que mesmo não encontrando sua fruta preferida nas seções dos supermercados ou na feira, elas estarão disponíveis na versão desidratada nas prateleiras. Experimente aproveitar as frutas frescas da época e variar os sabores com as desidratadas.

5 – Fonte de fibras
As frutas desidratadas têm alta concentração de fibras e, por isso, auxiliam no funcionamento do trânsito intestinal. Porém, de acordo com Cátia Medeiros, para que a fibra possa exercer seu papel no organismo, ela precisa de água. Por isso, além do pacote de frutas secas, não se esqueça de carregar também uma garrafinha de água.

6 – Anticancerígenas
Frutas desidratadas são ricas em nutrientes como as vitaminas A e C e compostos que ajudam a diminuir o estresse oxidativo gerado no organismo. “Esse processo é natural, mas em excesso pode danificar as estruturas das células, originando um câncer”, afirma a nutricionista Roseli.

7 – Circulação sanguínea
“Algumas frutas secas, como damasco, manga e ameixa são ricas em potássio, mineral que ajuda a eliminar toxinas do organismo, melhorando, assim, a circulação sanguínea”, explica Cátia Medeiros. Elas também são importantes fontes de fibras que auxiliam no equilíbrio de gorduras presentes no sangue. Por isso, em quantidades controladas, elas podem ser coadjuvantes no controle da hipertensão.